ACOLHIMENTO DE FAMILIARES DE PACIENTES COM COVID-19 EM UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31011/reaid-2021-v.95-n.36-art.1241

Palavras-chave:

Acolhimento; Infecções por coronavirus; Família; Unidades de terapia intensiva; Enfermagem.

Resumo

Objetivo: Relatar e refletir a experiência de discentes de enfermagem sobre a prática do acolhimento de familiares de pacientes com COVID-19 em uma Unidades de Terapia Intensiva. Método: Trata-se de um relato de experiência com subsídio teórico-reflexivo, desenvolvido em um hospital privado de Teresina-PI, no período entre abril e maio de 2021. Adotou-se os pressupostos de Peplau na Teoria das Relações Interpessoais como arcabouço teórico. Resultados: Foi possível a identificação das quatro fases preconizadas por Pepalu no acolhimento realizado pelas discentes, visto que a teoria prioriza a melhorias terapêuticas do ser cuidado, ressaltando assim que um acolhimento de forma humanizada potencializa o fortalecimento dos fatores de enfrentamento do processo de adoecimento. Conclusão: Foi percebido os frutos positivos do vínculo terapêutico entre a família e a equipe assistencial. O que sugere o impacto deste estudo, no sentido de direcionar boas práticas em saúde, endossadas pelas de Humanização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2021-12-13

Como Citar

1.
de Carvalho SMO, Machado Bandeira L de L, da Silva Machado BA, Ferreira Barbosa WC, de Andrade Gomes AC, de Oliveira ALCB. ACOLHIMENTO DE FAMILIARES DE PACIENTES COM COVID-19 EM UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA. Rev. Enferm. Atual In Derme [Internet]. 13º de dezembro de 2021 [citado 23º de julho de 2024];95(36):e-021179. Disponível em: http://teste.revistaenfermagematual.com/index.php/revista/article/view/1241