MÉTODO CANGURU: CONHECIMENTOS E PRÁTICAS DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31011/reaid-2021-v.95-n.36-art.1237

Palavras-chave:

Método Canguru; Equipe de assistência ao paciente; Recém-nascido; Enfermagem neonatal; Serviços de saúde da criança.

Resumo

Objetivo: Analisar o conhecimento e práticas dos profissionais de saúde que atuam na linha pediátrica de um hospital de ensino de Campo Grande/Mato Grosso do Sul sobre o Método Canguru. Métodos: Estudo descritivo e transversal realizado com dados primários, por meio de questionário aplicado de agosto a setembro de 2020 e na primeira quinzena de janeiro de 2021, com 98 profissionais de saúde da linha pediátrica. Os dados coletados foram armazenados e calculados por meio do programa Microsoft Office Excel. Resultados: A maioria foi do sexo feminino, declarada de cor branca e escolaridade de ensino superior com pós-graduação. Quanto aos aspectos profissionais, obteve a predominância de técnicos de enfermagem e tempo de serviço na instituição de aproximadamente 12 anos. A pesquisa demonstrou um maior percentual de respostas adequadas sobre o método, a Posição Canguru e sobre os seus benefícios nas explicações dos profissionais da saúde que tinham o curso do Método Canguru, mais tempo de serviço na linha pediátrica e que atuavam na unidade neonatal. Além disso, a maioria tem conhecimento sobre o método e em quantas etapas se divide. Entretanto, alguns participantes têm a opinião equivocada de que o Método Canguru se restringe à Posição Canguru. Conclusões: O estudo possibilitou a reflexão sobre o entendimento do método pelos profissionais da saúde que realizam assistência aos recém-nascidos e seus familiares. Tal fato pode contribuir para o aperfeiçoamento assistencial, além de incentivar os gestores de saúde na inserção da educação permanente e continuada dos profissionais da saúde sobre o Método Canguru.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Maria de Souza Matozo, Associação de Amparo a Maternidade e a Infância

Pós-graduada pelo Programa de Residência Multiprofissional Integrada em Saúde Materno Infantil pelo Hospital Regional de Mato Grosso do Sul/Anhanguera Uniderp. Enfermeira na unidade neonatal da Associação de Amparo a maternidade e a infância, Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil.

Mayara Carolina Cañedo, Núcleo Regional de Saúde de Dourados

Mestre em enfermagem pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Enfermeira do Núcleo Regional de Saúde de Dourados, Mato Grosso do Sul, Brasil.

Cristina Brandt Nunes, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Doutora em Ciências pela Universidade Federal de São Paulo. Professora Associada (aposentada) da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Brasil.

Thiago Inácio Barros Lopes, Instituto Federal de Mato Grosso do Sul

Doutor em Química Orgânica pela Universidade Estadual de Campinas, Brasil.

Publicado

2021-12-14

Como Citar

1.
Matozo AM de S, Cañedo MC, Nunes CB, Lopes TIB. MÉTODO CANGURU: CONHECIMENTOS E PRÁTICAS DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL. Rev. Enferm. Atual In Derme [Internet]. 14º de dezembro de 2021 [citado 23º de julho de 2024];95(36):e-021180. Disponível em: http://teste.revistaenfermagematual.com/index.php/revista/article/view/1237

Edição

Seção

ARTIGO ORIGINAL